Pesticidas

Governo libera veneno na mesa do brasileiro

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Governo libera veneno na mesa do brasileiro

Desde 1º de janeiro, 57 novos produtos elaborados com agrotóxicos foram autorizados. Em média, mais de um por dia. AGRO É MORTE!

O governo Bolsonaro começou há apenas 42 dias e os retrocessos são incontáveis. Um é veneno e vai direto para a mesa dos brasileiros. Desde 1º de janeiro, 57 novos produtos elaborados com agrotóxicos foram autorizados. Em média, mais de um por dia. Do total, 12 foram classificados como extremamente tóxicos - maior grau toxicológico possível.

 

Entre os pesticidas com registros aprovados recentemente está o Mancozebe, usado em culturas como arroz, banana, feijão, milho e tomate. Além do Piriproxifem, indicado para café, melancia, soja e melão.

 

Mesmo classificados como extremamente tóxicos, o Ministério da Agricultura aprovou o manuseio dos pesticidas em produtos que fazem parte da dieta diária de quase todo brasileiro. Com isso, o Brasil chega a 2.123 produtos elaborados com agrotóxicos em circulação.

 

O caminho que o Brasil toma é muito diferente de países da União Europeia, onde a comercialização dos pesticidas considerados muito tóxicos, como o Imazetapir e o Hexazinona, é proibida desde 2004.

 

Em miúdos, o brasileiro deve ficar bem atento ao que compra para colocar na mesa, pois pode estar levando veneno embalado disfarçado de alimento.

 

# Reforma da Previdência: políticos beneficiados

Fonte SEEB Bahia
Postado por Comunicação SEEB Santos e Região em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!