Saúde

Exigimos respeito aos Bancários adoecidos pelo Santander

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Exigimos respeito aos Bancários adoecidos pelo Santander

Representantes dos trabalhadores reivindicam fim das demissões de funcionários com atestado de afastamento e durante exame de retorno; também foram cobradas melhorias no programa Mais Certo.

O Santander reafirmou sua falta de consideração e respeito com os bancários brasileiros que perderam a saúde contribuindo para mais de um quarto do lucro global do banco espanhol. Em reunião com o movimento sindical, a empresa não deu resposta a respeito dos vários problemas envolvendo funcionários afastados por problemas de saúde.

 

O movimento sindical tem recebido casos de empregados dispensados mesmo com atestado médico de afastamento, e outros em que o banco utilizou o exame de retorno como exame demissional.

 

Na reunião foi apresentado parecer jurídico sustentando que demitir o trabalhador no exame de retorno confronta a instrução normativa 15 e a norma regulamentadora 7, ambas emitidas pelo Ministério do Trabalho. A legislação determina que a demissão só pode ser feita mediante a realização do exame demissional. Sem este laudo, a homologação da dispensa não pode ser efetuada, impossibilitando o trabalhador desligado de acessar o seguro-desemprego e o FGTS.

 

O Santander consegue piorar ainda mais um momento já bastante difícil na vida do trabalhador, que é a demissão. Deixamos claro para o banco que é ilegal utilizar o exame de retorno para demitir. O Sindicato lutará em todas as frentes para garantir os direitos dos bancários.

 

É uma crueldade o banco demitir o funcionário com atestado de afastamento ou no exame de retorno, ainda mais agora que o INSS está revogando os benefícios de milhares de trabalhadores que se encontravam afastados, principalmente os que não possuem doenças ou lesões visíveis. E esse é o caso de grande parte dos bancários, acometidos de transtornos psicológicos causados pelo assédio moral diante da cobrança por metas.

 

Também foi cobrado respeito aos atestados médicos emitidos com afastamento por tempo indeterminado, que o banco não tem aceitado. A empresa não pode interferir no tratamento ou no relatório do médico assistente, querendo impor prazo para a alta.

 

# Sindicato atua contra mudança do plano de saúde no Santander

 

Fonte: SEEB SP
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!