Chama o Sindicato!

Santander é concessão pública, mas discrimina usuários!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Santander é concessão pública, mas discrimina usuários!

A resolução do Banco Central nº 3.694/09 – Art. 3º, proíbe que as instituições financeiras dificultem o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa aos seus clientes e usuários, mesmo oferecendo atendimento alternativo ou eletrônico. A escolha é do consumidor

Segundo denúncias, o banco espanhol Santander (uma concessão pública) está colocando os funcionários em risco ao discriminar ilegalmente (conforme Resolução do Banco Central) os usuários que não são clientes.

 

# Em caso de demissão procure o sindicato imediatamente antes de homologar

 

O banco está extinguindo a função de caixa, para isso agora existe o agente comercial que acumula as funções de caixa, cobrança e gerente. Porém, tem salário de um caixa, ou seja, a menor remuneração entre todas as funções.

 

“Com a extinção de cargos e a consequente demissão de trabalhadores, o banco espanhol impõe aos funcionários que fiquem no autoatendimento com a finalidade de barrar as pessoas, que não são clientes, de entrarem no interior da agência ou mesmo direcionar clientes aos terminais eletrônicos. Alguns funcionários, em várias unidades da Baixada Santista estão correndo perigo com ameaças de violência e até de morte”, avisa Fabiano Couto, secretario de Comunicação do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e funcionário do banco.

 

O Santander ao recusar o recebimento de contas de concessionárias públicas e boletos de outros bancos na “boca do caixa” descumpre a Resolução do Banco Central nº 3.694/09 – Art. 3º, que proíbe que as instituições financeiras dificultem o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa aos seus clientes e usuários, mesmo oferecendo atendimento alternativo ou eletrônico. A escolha é do consumidor. Essa prática efetuada pelas instituições financeiras é considerada um abuso.

 

Portanto, os bancos não podem recusar o pagamento de contas, dentro do vencimento, em dinheiro. Os bancários devem ter consciência de que a falta de clientes dentro das unidades é uma manobra para demitir.

 

O Sindicato reforça que os clientes devem ser esclarecidos a procurarem o Procon Santos/Poupatempo, na rua João Pessoa, 244/266 (fone: 0800-779.0151) , ou Cidoc/ Santos, Av. Campos Sales, 128 (fone: 3202.1899), ou ainda façam denúncias no Banco Central pelo fone: 145 ou pelo site.

 

Por fim, para que possamos atuar de forma mais incisiva em defesa dos bancários, é importante que relatem os detalhes do problema em nosso fale conosco (cuja denúncia pode ser feita de forma anônima).

 

Os bancários também podem entrar em contato com nosso departamento jurídico, por meio do telefone 32021670, para avaliarmos as alternativas jurídicas para a questão.

 

# Não fique só, Fique Sócio!

 

>> Cadastre-se no whatsapp do Sindicato: clique aqui (pelo celular) e informe banco onde trabalha e seu nome.

 

# Preencha a pesquisa Bancári@s da Baixada Santista (leva no máximo 3 minutos)

Fonte Imprensa e Comunicação SEEB Santos e Região
Postado por Comunicação SEEB Santos e Região em Notícias
Atualizado em: 07 de março de 2018

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!