Defesa dos bancários

Santander coloca culpa no bancário e passa motosserra no salário!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Santander coloca culpa no bancário e passa motosserra no salário!

Segundo denúncias, caso o cliente não responda pesquisa institucional satisfeito a indicar o banco para sua família o Santander passa a motosserra em parte da remuneração variável dos funcionários

Banco espanhol passa uma pesquisa sobre satisfação dos clientes denominada NPS, para que avaliem de 1 a 10 o quanto indicariam o Santander a um amigo ou familiar. Até aí tudo bem, faz parte do marketing institucional. O que não faz parte da propaganda e sim da maldade, que pode caracterizar assédio, é quando os clientes não respondem e os funcionários são punidos financeiramente por conta de uma interpretação do banco de insatisfação dos clientes.

 

Já que os clientes não responderam os bancários são punidos com a retirada de parte da remuneração variável, conquistadas por altas vendas de produtos do Santander que atingem 150% das metas. Além disso, humilham moralmente por e-mails, audioconferências, notas e outros meios. Segundo denúncias, a diretoria do Santander ridiculariza para constranger os subordinados perante os colegas porque os clientes não respondem a pesquisa e os que respondem não dão nota 10!

 

Mas o MASSACRE DA MOTOSSERRA não para por aí, os funcionários já foram obrigados a responder outra pesquisa “assediosa”, chamada GPTW. O que acontece: a GPTW avalia a gestão do Gerente Geral com a finalidade de ser considerado “o melhor banco para trabalhar”.

 

>> Santander desrespeita acordo coletivo e pagará PLR somente dia 30 de Setembro

 

O Gerente (pressionado pelo banco) pressiona o funcionário  a lhe avaliar bem, pois eles têm acesso às notas de quem responde que uma avaliação do Gestor considerada “RUIM” pode gerar “PROBLEMAS” para o funcionário junto a instituição.

 

"É um grande faz de conta num ambiente de trabalho em que o ASSÉDIO MORAL é institucionalizado pelo Santander. Faz parte do cotidiano, faz parte da política do Santander massacrar para lucrar. E por isso divide os bancários jogando uns contra os outros para manipular e lucrar cada vez mais. Agora, pelo jeito, imputa seus próprios problemas de má gestão administrativa nos bancários e lucra com a retirada de parte do salário", explica Fabiano Couto, secretário de Comunicação do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e funcionário do Santander.

 

Por isso denuncie, sindicalize-se para tornar sua defesa mais forte. Senão, vai chegar o tempo em que você estará trabalhando por um prato de comida!

Fonte Comunicação do SEEB de Santos e Região
Postado por Gustavo Mesquita em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!