#SeLiga

Santander: Bancários aprovam renovação do aditivo

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Santander: Bancários aprovam renovação do aditivo

Acordo mantém conquistas, prevê reajustes no PPRS, nas bolsas de estudo, além do parcelamento do adiantamento das férias.

Em assembleia na noite de segunda-feira 28, os bancários do Santander aprovaram a renovação do acordo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Além da renovação de todas as cláusulas já existentes, o acordo prevê reajustes do PPRS e nas bolsas de estudo de graduação e pós, e uma cláusula nova que garante o parcelamento do adiantamento das férias.

O aditivo é uma conquista importante dos funcionários porque garante direitos específicos, que vão além da CCT da categoria. É também um símbolo de resistência dos trabalhadores. Mesmo após 16 anos de privatização do Banespa, que foi adquirido pelo Santander no final de 2000, o movimento sindical conseguiu manter o acordo com algumas cláusulas fundamentais para os trabalhadores porque garantiram a estabilidade e a aposentadoria de milhares de banespianos. E no decorrer desse anos, conseguimos agregar novas conquistas que beneficiam todos os trabalhadores do Santander. 

O acordo será assinado na quinta-feira 1º, na Torre, matriz do banco, em São Paulo.  Assim como a CCT da categoria, assinada com a Fenaban (federação dos bancos) após a Campanha Salarial 2016, o aditivo do Santander terá validade de dois anos: 2016 e 2017.

PPRS
O Programa de Participação nos Resultados do Santander (PPRS) terá reajuste de 9,13% em 2016, que equivale a R$ 2.200. Em 2017, o programa será corrigido pelo INPC mais 1% de aumento acima da inflação.

O acordo garante que todos os bancários do Santander receberão R$ 2.200 de PPRS referente ao ano de 2016 (o crédito é em março de 2017). Já os trabalhadores que são elegíveis à remuneração variável (o que ganham pelo cumprimento de metas acordadas com o banco) receberão o valor que for maior. Por exemplo, se pelos programas próprios de remuneração variável ele receberia R$ 1.500 em 2016, passa a receber os R$ 2.200 do PPRS. Mas se sua remuneração variável corresponde a R$ 5 mil, receberá os R$ 5 mil. O importante é que esses R$ 2.200 já estão acordados no aditivo, ou seja, ninguém receberá menos que isso. Vale lembrar: nenhum programa de remuneração variável do Santander é descontado da PLR da Fenaban.

Férias
Em nova cláusula, o aditivo garante aos trabalhadores do Santander o parcelamento, em até três vezes, do adiantamento das férias, caso façam essa opção. Esta é uma conquista importante, pois evita que o bancário receba o holerite zerado no mês seguinte às suas férias.

Bolsas de estudo
Os trabalhadores conquistaram a correção das bolsas de graduação e pós pelo índice da Fenaban: 8% em 2016 e, em 2017, INPC mais 1% de aumento acima da inflação. O programa de bolsas de estudo do Santander tem um total de 2.500 bolsas, sendo 2 mil para graduação e 500 para pós. As bolsas são concedidas mediante critérios sociais como maior tempo de casa, menor salário e maior número de dependentes. 

Fonte: Com informações SEEB SP
Postado por Fabiano Couto em Notícias
Atualizado em: 29 de novembro de 2016

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!