Reforma da Previdência

Saiba como você será prejudicado na Reforma da Previdência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Saiba como você será prejudicado na Reforma da Previdência

DIA 22 DE MARÇO É DIA DE MOBILIZAÇÃO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA  

As empresas devem R$ 935,5 bilhões, 73 deputados e 13 senadores são ligados a empresas que devem R$ 372 milhões ao INSS e o governo federal retirou (entre 2000/2015) R$ 1,5 trilhão da Previdência para pagar juros aos bancos. Este valor somado é dezenas de vezes superior ao déficit mentiroso que o governo e a mídia propagam, para culpar o pagamento das aposentadorias de quem realmente trabalha. O objetivo é aliviar as empresas de encargos e entregar o dinheiro das contribuições aos bancos! 

 

Leia a maldade caso deputados e senadores aprovem a (Contra)Reforma da Previdência:

 

- Idade mínima de 65 anos homens e 62 mulheres + 40 anos de contribuição para receber integral (Atenção: essa idade mínima subirá, a partir de 2024);

 

- A média de cálculo para pagar a aposentadoria vai diminuir. O INSS usará 100% das contribuições. Atualmente, a conta é feita utilizando 80% das maiores contribuições, descartando as 20% menores, o que aumenta o valor;

 

- Quem estiver aposentado, porém ainda trabalhando vai perder a multa de 40% sobre o FGTS. Também não receberão os 8% referentes ao depósito mensal feito pelo patrão. O objetivo é reduzir encargos para as empresas;

 

- As pensões terão redução. O benefício será 60% do valor da aposentadoria do cônjuge morto + 10% por dependente. Por morte por acidente ou doença de trabalho segue 100%;

 

- Os aposentados, ao que tudo indica, terão seus reajustes desvinculados da inflação e, portanto, com índices menores;

 

- O acúmulo de benefícios terá redução, hoje recebem 100% de todos. O segurado, a partir da Reforma, receberá 100% do benefício de maior valor e um percentual de 80% até um salário mínimo, 60% entre 1 e 2 salários mínimos e 40% dos benefícios até 3 salários mínimo. Acima disso não será possível o acúmulo;

 

- O tempo mínimo de contribuição para se aposentar aumenta de 15 para 20 anos. Já o valor diminui, de 70% para 60% da média calculada de contribuições, ambos com 65 anos de idade.

 

O governo mente ao dizer que a Previdência tem déficit. É preciso cobrar as empresas devedoras de:

 

· R$ 194,9 bilhões de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e PIS;

 

· R$ 307,7 bilhões da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);

 

· R$ 432,9 bilhões de dívidas de empresas à Previdências Social;

 

· O governo federal retirou da Previdência, entre 2000/2015, quase R$ 1,5 trilhão para, entre outras coisas, pagar juros aos bancos. Isso retira dinheiro que seria repassado ao SUS, hospitais públicos e medicamentos para a população. Sem falar das aposentadorias.

 

· Agora, Bolsonaro e seu ministro Paulo Guedes, querem retirar a aposentadoria dos trabalhadores para entregar aos bancos. Para isso, defendem a capitalização bancária individual ou previdência privada, que não garante o futuro de ninguém. Os pagamentos podem em 80% dos casos serem menor que um salário mínimo. No Chile esse mesmo sistema - implantado por Guedes e outros economistas lá - está levando os idosos ao suicídio, por não aguentarem mais viver na miséria total!

Escrito por: Gustavo Mesquita
Fonte Comunicação do SEEB de Santos e Região com A Tribuna, Unidade e site do INSS
Postado por Gustavo Mesquita em Notícias
Atualizado em: 20 de março de 2019

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!