Precarização

Presidente da Caixa admite fechamento de agências depois de pagamento do FGTS

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Presidente da Caixa admite fechamento de agências depois de pagamento do FGTS

Em 2014, o banco contava com 101 mil trabalhadores e um déficit de 2 mil. Agora, tem 84 mil – 17 mil a menos

Na tarde desta terça-feira (1º), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, compareceu em audiência na Câmara dos Deputados para debater assuntos referentes ao Banco Público, como os rumores de privatização, corte de funcionários e venda de ativos.

 

Ao responder a perguntas de parlamentares, Guimarães assumiu que o fechamento de agências é uma possibilidade. Segundo ele, isso pode acontecer depois dos pagamentos do FGTS (que terminam em 2020) e se trata de “uma questão matemática”.

 

>> Cuidado: Saque Aniversário do FGTS pode atrapalhar a vida do trabalhador

 

A questão do número de funcionários é um dos principais problemas enfrentados hoje pelos empregados da Caixa. Em 2014, o banco contava com 101 mil trabalhadores e um déficit de 2 mil. Agora, tem 84 mil – 17 mil a menos.

 

Esse fato tem refletido no atendimento à população e também na saúde dos empregados da Caixa. A declaração do possível fechamento de agências feita pelo presidente Pedro Guimarães é um indício claro de que isso tende a piorar.

 

>> Cadastre-se no whatsapp do Sindicato: clique aqui (pelo celular) e informe banco onde trabalha e seu nome

Fonte Reconta Aí
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!