Se Liga

Os acidentes de trabalho disparam no Brasil

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Os acidentes de trabalho disparam no Brasil

A cada 49 segundos, um trabalhador brasileiro sofre acidente de trabalho, e a cada três horas e três minutos acontece uma morte pelo mesmo motivo

A cada 49 segundos, um trabalhador brasileiro sofre acidente de trabalho e a cada três horas e três minutos acontece uma morte pelo mesmo motivo. Em 2018, foram constatados 623,8 mil acidentes e 2.022 mortes. Os dados são do Observatório de Segurança e Saúde do Trabalho.

 


Ainda segundo o relatório, pela primeira vez, desde 2013, o número de trabalhadores que morreram no serviço, ou a caminho dele, foi maior do que no ano anterior. Foram 30 trabalhadores a mais na comparação com 2017.

 


A situação tende a piorar devido ao afrouxamento da fiscalização com o governo Bolsonaro, que propôs, através da Medida Provisória n° 905/2019, a flexibilização dos critérios de inspeção dos auditores fiscais do trabalho.

 


Isso significa, inclusive, que as vítimas não terão cobertura do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). A MP ainda torna facultativa a criação de Cipas (Comissões Internas de Prevenção de Acidentes) nas empresas.

 


Integradas por representantes dos trabalhadores, as Cipas reforçam a fiscalização e ajudam na prevenção de acidentes, apontando as situações de risco. Só retrocessos.

 

>> Bolsonaro define que acidente de deslocamento não é mais acidente de trabalho

 

Fonte Sindicato dos Bancários da Bahia - 13/12
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!