Nossa Caixa: Assembléia é determinante para todos

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Nossa Caixa: Assembléia é determinante para todos

Quarta-feira, 16 de Junho - 19 horas - Avenida Washington Luiz, 140 (Canal 3) - Santos No dia 16 de junho chegaram novos encaminhamentos do BB que seguem abaixo: AG.MONGAGUA/BNC Situação apresentada: desfalques no quadro de funcionários com reflexos nas condições de trabalho e atendimento a clientes. Medida adotada: - a agência apresenta 02 claros de Postos Efetivos na lotação da dependência, que serão preenchidos pelo processo de remoção automática e/ou ingresso de concursados, previsto para julho/2010. A despeito deste processo, estaremos enviando 02 funcionários adidos por 30 dias a partir do dia 21/06-Segunda-feira para solução do problema. AG.VICENTE DE CARVALHO/BNC Situação apresentada: trânsito de funcionários com numerário em carro próprio descarregando as quantias na frente de clientes. Medida adotada: - reforçada a orientação de cumprimento do normativo que inibe trânsito de funcionários com numerário em carro próprio; - a agência apresenta situação particular de terminal de abastecimento frontal na sala de auto-atendimento em função do espaço físico reduzido. Reforçamos a recomendação de que o abastecimento destes terminais sigam também a orientação normativa, reforçando os aspectos de segurança envolvidos. Situação apresentada: espaço físico limitado com impacto nas condições de trabalho e de atendimento a clientes. Medida adotada: - está em estudo a relocalização da dependência em prédio com espaço físico mais adequado, sendo que o imóvel para construção da nova unidade já foi identificado e o processo encontra-se em fase de negociação com o proprietário. AG.PRAIA GRANDE/BNC Situação apresentada: desfalques no quadro de funcionários com reflexos nas condições de trabalho e atendimento a clientes. Medida adotada: - os claros existentes na lotação da dependência serão preenchidos pelo processo de remoção automática e/ou ingresso de concursados previsto para julho/2010, e pela liberação de funcionários transferidos da DG e da agência Registro/BNC; - Já foi viabilizada a liberação de funcionário da DG transferido para a agência e está sendo postergado a liberação de funcionário da agência Praia Grande/BNC transferido para dependência do BB; - Estamos buscando a liberação dos funcionários transferidos da ag. Registro/BNC no menor tempo possível. AG.PRAIA GRANDE/BNC Situação apresentada: interrupção de tratamento do funcionário João David Justo Duarte iniciado pela Cassi. Medida adotada: - reforçada a informação de que os tratamentos iniciados na Cassi serão mantidos e ressarcidos polo Economus. Encaminhamos o caso específico para acompanhamento da UGT. Atenciosamente, Adilson Nascimento Ferreira Superintendência Regional de Varejo Santos ################################################### Também no dia 16 de junho (quarta-feira) chegou adicional da negociação enviado pelo BB: FEAS – a devolução da cobrança da co-participação (cobrada indevidamente após o reajuste de 4,72%). R.: Essas cobranças indevidas foram em razão de uma falha operacional no sistema de descontos, ocorridas nos atendimentos de fevereiro/2010 com o desconto no mês de março/2010. O problema foi sanado e realizado as devoluções dos valores a todos beneficiários nos dias 10 e 11 de junho/2010, após apuração minuciosa. Carlos Alberto Araujo Netto Gerência de Gestão de Pessoas e Marketing - UGT\BNC ################################################### Em reunião realizada no dia 10/06, com a presença do Presidente do Sindicato, Ricardo Saraiva - Big, a Secretaria Geral, Eneida Koury e o tesoureiro e funcionário da Nossa Caixa, Faria, foram entregues as reivindicações dos funcionários para os diretores do BB e Economus. Em 14/06, foi enviado pelo banco um documento para a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região. “O relatório será debatido em Assembleia.”, finaliza Big. A presença de todos é determinante!!! Veja as reivindicações dos funcionários e os encaminhamentos enviados pelo BB: SAÚDE : Cancelamento do contrato de reciprocidade da CASSI no último dia 22 de maio de 2010. Adesão 16/07/2009 – validade 01/04/2010 prorrogado até dia 22. Ocorre que a administração da CASSI no período de vigência do contrato, solicitou a diversos médicos, clínicas que atendiam pelo Economus a optarem pela Cassi, alegando que agora era um convênio único para atendimento médico aos funcionários e seus dependentes. Muitos funcionários e seus dependentes ficaram desassistidos, pois tinham dado inicio a um tratamento que foi interrompido abruptamente. R.: a) Os tratamentos iniciados na Cassi serão mantidos e ressarcidos pelo Economus; b) será garantido na rede o mesmo nível de atendimento anterior à assinatura do termo de reciprocidade; c) até o dia 30/06/2010 será feito um trabalho de avaliação dos credenciamentos na região e, se necessário, vão ser iniciados os trabalhos de novos credenciamentos, tanto de profissionais quanto de laboratórios/clínicas/hospitais, de forma a garantir a qualidade de atendimento. O representante do Economus informou também que os procedimentos de autorização e o modelo de atendimento estão passando por reformulação para melhor atender aos usuários. Alguns casos que requerem urgência máxima: O Funcionário Rony fez uma cirurgia hemicolectomia esquerda com colostomia de emergência – Diverticulite e ruptura do intestino grosso, procedimentos feitos no Hospital Ana Costa de Santos, que atende somente a CASSI, ficando internado desde o dia 28/04/2010 e necessita retornar após 90 dias para retirada da bolsa de colostomia, devido a gravidade, inclusive com declaração de que o paciente deva permanecer em seguimento ambulatorial, pois apresentou quadro séptico, com pós operatório em UTI. Tem planejamento de correção do transito intestinal, previsto após avaliação futura. No requerimento do funcionário ao Economus setor de autorização , solicita por 4 meses o tratamento no Hospital Ana Costa com o Dr. Paione, por ter uma bolsa de colostomia, até uma nova cirurgia para a reversão da feita anteriormente. Tem funcionárias e dependentes que estão grávidas, que estavam sendo atendidas pelos médicos e hospitais conveniados pela CASSI e agora estão sem assistência. O caso da usuária Fernanda Rodrigues Santos está no 7º mês de gravidez e fez todo seu pré-natal com o Dr. Sergio Kadashi que atende pela Cassi. E agora está sem médico. O dependente da funcionária aposentada Elza, tem cirurgia marcada no Hospital do Coração. Conveniado somente pela CASSI. R.: Dada a urgência e prioridade dos casos, estes já foram resolvidos pelo Economus, que autorizou a manutenção do atendimento. Aposentados que estavam em tratamento com a CASSI estão sem assistência também. R.: Tratamentos já iniciados na Cassi serão mantidos pelo Economus FEAS - cobrança de 4,72 a somatória do recebimento da complementação e do benefício do INSS., porém não tem direito ao convenio da CASSI. FEAS - cobrança de 4,72 os funcionários aposentados auto-patrocinados, não pode ser do último salário da ativa, tem que ser do benefício do INSS , ou seja, o único rendimento. FEAS – a devolução da cobrança da co-participação (cobrada indevidamente após o reajuste de 4,72. Entendemos que o Banco do Brasil tem que incluir todos os funcionários do Banco Nossa Caixa no atendimento médico-hospitalar da caixa de assistência médica (CASSI). R.: (Regulamento do FEAS – ECONOMUS) PREVIDÊNCIA: Funcionários que não estavam em plano nenhum de previdência, seja no Economus – Plano Beneficio Definido ou no Plano Prevmais de contribuição definida após a opção pelo regulamento do Banco do Brasil , não podem optar pela previdência da PREVI. Entendemos que o Banco do Brasil tem que incluir todos os funcionários da Nossa Caixa no fundo de pensão dos Bancários do BB (Previ). R.: No momento não é possível para esses funcionários aderirem à Previ e sim ao Economus (PrevMais). A possível adesão à Previ faz parte da Mesa de Negociação em Brasília. GRATIFICAÇÃO VARIÁVEL: Não ocorreu o pagamento da gratificação variável. A regra do acordo é que o pagamento ocorrerá no mês seguinte após a publicação do Balanço do Banco. Os representantes do Banco do Brasil alegam que a gratificação variável será indenizada e os valores continuam sendo negociados, porém não ocorre mais negociação. Reivindicamos a manutenção da gratificação variável. R.: Assunto faz parte da Mesa de Negociação em Brasília HOLERITE: O holerite , no BB é espelho, está gerando problemas. Entre os principais pontos estão os erros na contribuição para o Prevmais, para aposentadoria e na contribuição do risco e taxa de administração, no pagamento de férias e imposto de renda. Tem a situação dos funcionários que têm direito à progressão no Plano de Cargos e Salários da Nossa Caixa nos meses de dezembro/09 , janeiro/10 em diante. R.: O assunto está resolvido, desde março, sendo que casos esporádicos que porventura ocorra, daqui por diante, deverão ser apresentados para a UGT/BNC, com prazo de 3 dias para a resposta. DIREITO ADQUIRIDO: Anuênio - o valor é de 10º salário base. Vale Refeição – era maior do que o pago aos funcionários do BB, ocorreu a redução. R.: Vale o acordo coletivo assinado para os funcionários BB. A diferença hoje existente entre BB e o que era pago pelo BNC é de R$ 0,18 dia. Horas Extras Habituais para os funcionários da Dipro Santos CPD, que já compõem a jornada de trabalho dos funcionários que recebem há mais de cinco anos. R.: Funcionário não perde habitualidade, dado que é registrado no código 042 Os funcionários de cargos comissionados há mais de dez anos, não podem perder seu comissionamento. R.: Há parecer da área jurídica do BB de que esse procedimento está correto, do ponto de vista legal O Banco do Brasil não está concordando em pagar os direitos adquiridos. R.: Questionamentos em relação ao tema são discutidos na Mesa de Negociações que ocorre em Brasília. VCP: Problema causado pela migração na folha de pagamento. Falta transparência nas discriminações de todas as verbas. No Banco do Brasil, ocorre a discriminação do VCP-CP, VCP-ATS – anuênio e VCP-AE (6ª parte). R.: Não há erro específico no holerite, dado que atende a modelo do Banco do Brasil. A FOPAG já está sendo processada em Brasília. Eventuais dúvidas sobre as verbas devem ser enviadas oficialmente para esclarecimentos. VAGAS: Reivindicamos o detalhamento de vagas. Algumas vagas somente seriam para os funcionários do Banco Nossa Caixa. Somente foram apresentadas vagas/disponibilizadas nas agências, no caso de o funcionário aceitar um cargo de assistente ou gerente de módulo em uma unidade isso acarreta perda salarial ou então terão que se inscrever no sistema TAO onde as vagas para comissionados são na cidade de São Paulo e, mesmo assim, os funcionários da Nossa Caixa têm que concorrer. R.: Foram realizadas duas rodadas do TAO Especial, além de processo específico para a área de TI, ainda em andamento, com a disponibilização de 456 vagas (em São Paulo e em Brasília). Foram disponibilizadas 1.400 vagas exclusivas para funcionários oriundos do BNC, parte delas em órgãos regionais localizados fora do município de SP. Os funcionários oriundos da DG tiveram oportunidade de concorrer, mais de uma vez, em etapas que se seguiram a primeira oferta. No caso das agências, as vagas foram ajustadas em consonância com o princípio de manter as pessoas em suas vagas de origem. PABs: Não estão sendo discutidos as novas dotações dos Postos de Atendimento Bancários (PABs), que serão transformados em agências. Reivindicamos a realocação dos bancários comissionados e não comissionados que trabalham nos postos para agências próximas, mantendo o comissionamento. R.: As dotações das unidades obedeceram ao Projeto BB 2.0, além de transformarmos PABs em agências, como foram os casos dos fóruns Santos e São Vicente, que juntos ganharam a dotação de 25 vagas. Há compromisso do BB de não transferir funcionários de praça à revelia destes. POUPATEMPO: Reivindicamos a realocação de todos os bancários comissionados e não comissionados que trabalham no Poupatempo, para agência próximas, mantendo o comissionamento. R.: O compromisso de manutenção na mesma praça, sem transferência à revelia está mantido. Foi iniciado um trabalho para tentar alocar os caixas em agências próximas ou mesmo em PSOs, possibilitando assim a manutenção da gratificação. DIPRO – CPD: Reivindicamos a realocação de todos os bancários comissionados e não comissionados. Funcionários capacitados tecnicamente. Caso os bancários queiram se deslocar para São Paulo, na mesma função, o Banco do Brasil deverá arcar com os custos de locomoção. R.: O BB garante a despesa de mudança, caso o funcionário concorra às vagas disponibilizadas para TI e seja aprovado, em SP ou BSB. Também foram abertas a esses funcionários as possibilidades do TAO Especial, bem como da alocação nas agências da região. Não há pagamento de fretados ou assemelhados. DININ – Imobiliário: Reivindicamos a realocação de todos os bancários comissionados e não comissionados para as agências na cidade de Santos. Caso os bancários queiram se deslocar para São Paulo na mesma função, o Banco do Brasil deverá arcar com os custos de locomoção. R.: O BB garante recolocação na mesma praça. A questão do comissionamento estará sujeita ao processo de concorrência no TAO e vagas existentes. Para custos de locomoção, vale a resposta acima. DIOPE – SANTOS: Reivindicamos a realocação de todos os bancários comissionados e não comissionados para as agências na cidade de Santos. Reivindicamos o estudo para criação na cidade de Santos a PSO com a finalidade de aproveitar a mão de obra especializada e o conhecimento da área – contábil, gerenciamento de setor, administração, suporte as unidades. R.: Como já foi relacionado neste documento, o BB garante localização na mesma praça. A questão do comissionamento estará sujeita ao processo de concorrência no TAO e vagas existentes. TRANSFERÊNCIAS: De funcionários da base sindical de Santos para outras cidades do interior. De funcionários de São Paulo que querem o retorno para a base sindical de Santos. R.: Estudaremos o assunto em relação aos funcionários lotados nos prefixos 9991 e 9551 (Administração – Sede em SP), e que prestam serviços em órgãos regionais fora da base sindical da praça São Paulo. Funcionários das agências das cidades de Itanhaém e Peruíbe, que residem em Santos não recebem o auxílio transporte, nem auxílio moradia São obrigados a pagar todas as despesas de locomoção de seus bolsos, sem conseguir transferências. R.: Assunto previsto no Acordo Coletivo do BB. É possível, em caso de existência de vagas e ajuste com a Regional Santos, a transferência destes para locais mais próximos. Porém, deve haver a priori a existência de vagas e a necessidade de profissionais. Nas Agências Vicente de Carvalho, Guarujá, Fórum Vicente de Carvalho, os funcionários transitam com numerário em carro próprio descarregando as quantias na frente de clientes. R.: Será reforçada orientação de cumprimento do normativo e apurado se houve de fato ocorrências da espécie. Causando um grande desconforto aos funcionários, submetidos às péssimas condições de trabalho diário, com a falta de segurança. Sem falar em clientes que permanecem por longos períodos nas filas, expostos ao perigo dos assaltantes. Apesar de vários pedidos de maior segurança aos funcionários e clientes, nada foi feito. R.: Posse recente de novos funcionários, bem como nomeação de antigos funcionários da DG, para a região de Santos, já minimizaram o problema COMISSIONAMENTO DA ÁREA ADMINISTRATIVA DO INTERIOR: Falta de opções para o comissionado da área administrativa do interior. R.: De forma geral, houve aumento de vagas no interior de SP. Existem estudos para possíveis novas unidas, mas a parte administrativa está mais centralizada em SP, razão pela qual as vagas foram disponibilizadas no TAO Especial TERMO DE OPÇÃO AO BB: Declaração que optou livremente ao Regulamento de Pessoal do Banco do Brasil No ato o funcionário renuncia, conforme a Súmula nº 51 do Tribunal Superior do Trabalho, de forma irrevogável e irretratável. A todos os direitos, benefícios e vantagens contidos no regulamento de pessoal anterior e nas demais instruções internas do Banco Nossa Caixa – BNC, inclusive, à estabilidade contratual. R.: Assunto inerente à Mesa de Negociação BB, em BSB FUNCIONÁRIOS NÃO OPTANTES AO REGULAMENTO DO BB: Manter os funcionários nas mesmas agências. Nos órgão extintos pelo Banco de Brasil reivindicamos a prestação de serviços nas agências próximas. R.: Como já foi registrado, o BB não transfere de praça à revelia. Portanto, a alocação deve obedecer a esse princípio. PDV - ASSÉDIO MORAL: Em nenhum momento fez parte da cartilha do Plano de Demissão Voluntária (PDV) que o funcionário que tivesse algum tipo de ação não poderia aderi-lo. Na Baixada Santista duas funcionárias foram prejudicadas e não receberam o PDV, mesmo abrindo mão da ação, o que é inadmissível. Pressão do Banco do Brasil aos funcionários que aderiram ao PDV, para retirar ação na justiça. R.: Dá para resolver a situação, cumprindo o regulamento. Funcionário precisa atualizar os dados em contato com a UGT. OBS.: Os problemas específicos foram encaminhados também, porém serão debatidos na assembleia, para não expor a identidade dos funcionários. Atenciosamente, CARLOS ALBERTO ARAÚJO NETTO Gerente Executivo da UGT/BNC CARLOS CELIO DE ANDRADE SANTOS Diretor Superintendente do Economus MOISÉS DA SILVA MARQUES Gerente de Departamento de Desenvolvimento de Pessoas

Fonte S
Postado por em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!