Contra a Reforma

Não existe deficit na Previdência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Não existe deficit na Previdência

Governo faz cálculo incorreto para produzir deficit, enganar a população e meter a mão no dinheiro da seguridade social para desviar aos bancos e suas despesas políticas

Como é feito o cálculo "fake" do Governo

O Governo pega a receita de contribuições previdenciárias ao INSS, que é apenas uma das fontes de receita, e deduz (subtrai) dessa receita o total dos gastos com benefícios previdenciários. Ignora e não cobra empresas devedoras e o próprio governo não paga sua parte. Ao contrário, retira da Previdência para pagar juros aos bancos. Por esse cálculo que o Governo divulga um falso deficit da Previdência.

 

Como o cálculo deveria ser feito pela Constituição

Os artigos 194 e 195 a Constituição Federal cria o Sistema de Seguridade Social onde estão todos os benefícios previdenciários (aposentadorias, pensões, auxílios, etc.), os benefícios sociais e o amparo à saúde. Os artigos também definem a Receita que o Governo arrecadará e que estará vinculada a esses gastos para somente proteção social. O dinheiro arrecadado não poderia ser gasto com outras coisas. E quais são essas receitas?

 

· Contribuições Previdenciárias ao INSS

· Contribuição para o financiamento da seguridade social (COFINS)

· Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL)

· PIS / PASEP (destinado especificamente ao seguro desemprego)

· Receita de concurso de prognósticos (Loteria Federal)

 

O calote das empresas chega a R$ 935,5 bilhões e estão previstos perdões fiscais (Refis) de R$ 400 bilhões por ano.

 

A Desvinculação de Receitas da União (DRU

O Governo se apropria do superavit da Seguridade Social e aplica este dinheiro em outras despesas, como o pagamento de juros aos bancos. Faz isso através da DRU - Desvinculação de Receitas da União - uma regra estipulada para que 30% das receitas da União fiquem desvinculadas das destinações fixadas na Constituição. Com essa regra, 30% das receitas de contribuições sociais não estão sendo gastas nas áreas de saúde, assistência social ou previdência social. Segundo auditores fiscais federais, já foram desviados de 2000 a 2015 quase R$ 4 trilhões.

 

Bancos estão entre os maiores devedores

Os grandes bancos comerciais do Brasil são destaque entre os maiores devedores com a União. Juntas, as instituições financeiras somam mais de R$ 124 bilhões, de acordo com levantamento realizado pelo Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), em 2016.

Escrito por: Gustavo Mesquita
Fonte Comunicação do SEEB de Santos e Região
Postado por Gustavo Mesquita em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!