Assédio, Não!

Movimento sindical cobra apuração de denúncias contra diretor da Funcef

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Movimento sindical cobra apuração de denúncias contra diretor da Funcef

Já existe um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que trata sobre o combate ao assédio moral

Diante das denúncias veiculadas na última quinta-feira,26, no jornal Valor Econômico sobre assédio moral e coerção de funcionários nas eleições da Funcef envolvendo um diretor da Fundação, o movimento sindical, que já vem denunciando e pedindo soluções contra o assédio no terceiro maior fundo de pensão do país desde 2015, protocolou ofício endereçado ao presidente do Conselho Deliberativo, Joaquim Lima de Oliveira, pedindo apurações das denúncias.

 

Dessa vez, o assédio ocorreu com uma funcionária que prestava serviços para a Fundação havia 9 anos, sem nunca ter recebido uma advertência, nem qualquer outra anormalidade no dia a dia de trabalho. Ela afirmou que o trabalho transcorreu, nos primeiros cinco anos, numa total normalidade. Ela atuou durante esse período nas funções de Assistente Técnica, Analista Jr, Pleno e Sênior. Afirma que sua realidade mudou a partir de 2014, logo após a mudança dos responsáveis pela área que que trabalhava, em decorrência do processo eleitoral que culminou com a posse dos integrantes da chapa Controle e Resultado.

 

No ofício, o movimento sindical relembra que esse caso e outros relatados aconteceram e continuam acontecendo mesmo depois da Funcef assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no qual se compromete a “não permitir, não tolerar e não submeter seus empregados a situações que evidenciam assédio moral”. A assinatura do TAC é o reconhecimento de culpa da Funcef. Pelo jeito, não está sendo cumprida.

 

Ainda no ofício, é pedido que a Funcef promova uma apuração rigorosa e transparente a respeito das acusações de assédio moral, que ao que tudo indica está adoecendo os empregados e certamente trará prejuízos irremediáveis tanto para a saúde das vítimas, como para a vida financeira da própria Funcef que terá que arcar com as indenizações.

 

O movimento sindical está preparando denúncia ao Ministério Público do Trabalho e encaminhará ao Conselho Deliberativo da Funcef documento exigindo providências de apuração e implementação de uma política definitiva de combate ao assédio contra os trabalhadores do fundo de pensão.

 

O que é assédio moral?

 

Fonte Com informações da Fenae
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!