Lucro do Bradesco cai 4,87% e fica em R$ 7,62 bilhões em 2008

O lucro líquido do Bradesco em 2008 foi de R$ 7,620 bilhões, 4,87% abaixo dos R$ 8,010 bilhões obtidos em 2007, segundo dados divulgados nesta segunda-feira. No quarto trimestre do ano passado, o lucro líquido ajustado foi de R$ 1,605 bilhão, contra R$ 2,193 bilhões no mesmo período de 2007, queda de 26,81%. Sem ajustes extraordinários relativos ao período, o lucro no quarto trimestre foi de R$ 1,806 bilhão, ante lucro de R$ 1,910 bilhão no terceiro trimestre do ano passado. O valor de mercado do Bradesco em 31 de dezembro era de R$ 65,354 bilhões, enquanto os ativos totais em dezembro de 2008 registraram saldo de R$ 454,413 bilhões, crescimento de 33,2% em relação ao mesmo período de 2007. Segundo os dados divulgados hoje, a carteira de crédito do banco atingiu R$ 215,345 bilhões, uma alta de de 33,4% em relação a igual período do ano anterior. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 73,768 bilhões (crescimento de 24,4%), sendo que as operações com pessoas jurídicas atingiram R$ 141,577 bilhões (crescimento de 38,6%). O patrimônio líquido no final do ano somou R$ 34,257 bilhões, crescimento de 12,8% sobre igual período do ano anterior. O índice de Basileia chegou a 16,1% sob a ótica do Novo Acordo de Capital (Basileia 2). A remuneração aos acionistas, na forma de juros sobre o capital próprio e dividendos pagos e provisionados, somou R$ 2,692 bilhões no ano --valor equivalente a 35,3% do lucro líquido do mesmo período. Os impostos e contribuições, inclusive as previdenciárias, pagos ou provisionados no período, decorrentes das principais atividades desenvolvidas pelo Bradesco, totalizaram R$ 5,661 bilhões, equivalentes a 74,3% do lucro líquido. O índice de eficiência operacional em dezembro de 2008 foi de 42% (contra 41,8% em dezembro de 2007). No período, os investimentos em infraestrutura, informática e telecomunicações somaram R$ 2,670 bilhões --alta de 27,2% em relação ao mesmo período de 2007. DívidasO Bradesco elevou em 31% o saldo final da provisão para dívidas de difícil recuperação (PDD) na comparação com dezembro de 2007, para R$ 10,26 bilhões --ante o terceiro trimestre, o saldo subiu 12,3%. O balanço do Bradesco relata que o volume de PDD excedente em relação ao mínimo requerido passou de R$ 1,192 bilhão em setembro para R$ 1,621 bilhão em dezembro. "As despesas com provisão para devedores duvidosos, no quarto trimestre de 2008, variaram R$ 138 milhões, devido, basicamente, ao crescimento do índice de inadimplência total (mais de 90 dias), que apresentou elevação de 0,1 ponto percentual em função da piora do cenário macroeconômico", informou a instituição em comunicado.

Fonte F
Postado por em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!