Desalento

Jovens endividados é um prejuízo para o país

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Jovens endividados é um prejuízo para o país

A promessa da reforma trabalhista era além de tudo garantir emprego aos jovens. Porém, os novos formatos de trabalho como os intermitentes, deram aos jovens uma ocupação sem garantia de renda.

As novas gerações estão sendo acometidas por um cenário de inadimplência geral no país que atualmente afeta 59,8% das famílias brasileiras. Ao menos quatro em cada 10 jovens até 37 anos estão endividados, de acordo dados da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC). A pesquisa ainda mostrou que o tíquete médio por pessoa da dívida passa dos R$ 3 mil.

 

A pesquisa aponta que 32% da Geração Z (até 21 anos) está endividada e acumula um débito médio de R$ 1.676,00. São 4,4 milhões de pessoas. Os Millennials (idade entre 22 e 37 anos) devem mais do que o dobro: R$ 3.737,00, uma média de 20,6 milhões de cidadãos.

 

A promessa da reforma trabalhista era além de tudo garantir emprego aos jovens. Porém, os novos formatos de trabalho como os intermitentes, deram aos jovens uma ocupação sem garantia de renda. Além de aumentar em níveis alarmantes a informalidade. Com tantos retrocessos e achatamento do salário, pagar as dívidas fica cada dia mais difícil.

 

Leia Também: "Bancos são responsáveis pela crise", diz Maria Lúcia Fattorelli

Escrito por: Imprensa SEEB BA
Fonte Sindicato dos Bancários da Bahia
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!