Fica esperto!

Governo estuda parceria com Google para aprovar reforma da Previdência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Governo estuda parceria com Google para aprovar reforma da Previdência

Trabalhador deve estar atento e se informar pelos canais de comunicação das entidades representativas para evitar ser manipulado e apoiar o fim da própria aposentadoria

O governo Temer “trabalha” em várias frentes para aprovar a reforma da Previdência, que afasta milhões de brasileiros da aposentadoria pública. Libera verbas para parlamentares comprometidos com a aprovação do projeto; condiciona liberação de financiamentos da Caixa para estados e municípios ao apoio dos respectivos governadores à reforma; inunda a televisão com peças publicitárias que defendem a proposta, já consideradas enganosas em decisão judicial. E, agora, encontrou uma nova forma para tentar fazer a população apoiar o fim da própria aposentadoria: uma parceria com o Google.

 

“Funcionaria mais ou menos assim: um trabalhador rural que colocasse o termo "previdência" no mecanismo de busca receberia o conteúdo que explica, por exemplo, que essa categoria não será afetada pelas mudanças”, relata a repórter Juliana Braga na coluna do jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo.

 

De acordo com Juliana, o governo estaria especialmente interessado no Youtube, plataforma que hoje possui a segunda maior audiência do país, perdendo apenas para a TV Globo.

 

Se essa ´parceria` se confirmar estaremos diante de uma nova forma do governo manipular a opinião pública em favor dos seus interesses, que nada tem a ver com os interesses do país em termos de desenvolvimento econômico e social. É o abuso do poder econômico, que nesse caso emana do dinheiro dos nossos impostos, utilizado para acabar com os nossos direitos.

 

As fake news, a forma como redes sociais limitam o alcance das publicações, a utilização de robôs para impulsionar publicações e agora esse tipo de parceria entre governo e o maior buscador da internet evidenciam que é cada vez mais necessária toda cautela ao basear nossos posicionamentos utilizando a rede mundial de computadores como ferramenta principal. Ao acessar um conteúdo indicado pelo Google em uma busca temos de nos atentar para algumas questões: quem é o autor, quem é responsável pelo site onde o conteúdo está hospedado e quais podem ser as suas intenções.

Fonte: Com informações do Seeb SP
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!