Precarização

Fila do INSS: 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria estão parados

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Fila do INSS: 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria estão parados

Fila interminável no INSS é efeito colateral da reforma da Previdência de Paulo Guedes, aprovada por meio de um esquema de compra de votos no Congresso

Além de reduzir direitos e colocar o Brasil na rota do regime de capitalização, entregando aos bancos a gestão da aposentadoria no país, a reforma da Previdência de Paulo Guedes, aprovada por meio da compra de votos no Congresso, teve como efeito colateral a fila gigante no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

 

Pelo menos 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria estão parados nas filas virtuais do INSS, segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

 

“Os sistemas estão inoperáveis: tudo o que foi pedido até 13 novembro, antes da reforma, está sendo analisado com lentidão, pelo volume alto de pedidos e pela falta de pessoal. O que veio após a reforma nem pode ser analisado, porque não se pensou em um período de adaptação dos sistemas após a mudança”, disse ao jornal a presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante.

 

Especialistas apontam uma confusão e a falta de preparo do governo Jair Bolsonaro para atender a demanda já prevista após a aprovação da reforma.

 

Em setembro, o número de solicitações de aposentadoria ultrapassou pela primeira vez a marca de 1 milhão em um mês, com 1,15 milhão de pedidos.

 

Para tentar zerar a pilha de processos, o governo anunciou na última semana a contratação temporária de até 7 mil militares que estão na reserva, gerando críticas de diversos setores da sociedade.

 

“O INSS entrou numa espiral de inoperância e agora o governo quer colocar militares para executarem um trabalho para o qual não foram treinados para fazer. Por que não contratar servidores aposentados do próprio INSS, de forma emergencial?”, indaga Moacir Lopes, funcionário do INSS há 26 anos e diretor da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps).

 

>> É oficial: Dataprev será privatizada

Fonte Fórum - 19/01/2020
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!