INSS

Dinheiro público patrocina publicidade da reforma da Previdência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Dinheiro público patrocina publicidade da reforma da Previdência

Só em 2019, governo federal liquidou R$ 12 milhões em campanhas sobre o tema

Na tentativa de convencer a população e melhorar a imagem da reforma da Previdência, desde o fim de 2016 o governo federal gastou R$ 183 milhões em campanhas publicitárias, pesquisas e até sites cujos endereços não estão mais ativos. Só em 2019, Bolsonaro e a equipe econômica liquidou R$ 12 milhões em campanhas sobre o tema.

 

A medida será o maior teste do governo Bolsonaro. Um texto de extrema direita, impopular, em prol de empresários, não tem chance de ser apoiado pela população, mas o governo não vai desistir de maquiar os verdadeiros objetivos da reforma e para isso gastar rios de dinheiro com campanhas infinitas.

 

Os primeiros R$ 12 milhões de 2019 são referentes à primeira fase das publicidades veiculadas entre 22 de fevereiro e 31 de março. Não satisfeitos, o governo estuda uma segunda fase chamada “Nova Previdência”, mas o valor ainda não foi estimado.

 

Além das peças publicitárias, Bolsonaro investe também em monitoramento de redes sociais para saber o que tem sido discutido sobre a proposta. É de se preocupar.

 

Leia Também: Para garantir estabilidade pré-aposentadoria tem que protocolar carta

Escrito por: Imprensa SEEB Bahia
Fonte Sindicato dos Bancários da Bahia
Postado por Comunicação SEEB Santos e Região em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!