Justiça

Clientes de bancos mantidos reféns em assaltos são indenizados

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Clientes de bancos mantidos reféns em assaltos são indenizados

Indenizações variam entre R$ 20 mil e R$ 40 mil

A cidade de Fontoura Xavier (RS), com cerca de 10 mil habitantes, foi sacudida por dois assaltos a bancos em um intervalo de 5 meses, no ano passado. Nos dois assaltos, um no Banco do Brasil e outro no Banrisul, moradores foram forçados a fazer um cordão humano como escudo para a fuga dos assaltantes. A justiça reconheceu o dano moral contra os clientes e condenou os bancos a pagar indenizações que variam entre R$ 20 mil e R$ 40 mil.

 

Dezenas de pessoas entraram com processos pedindo ressarcimento por dano moral e já foram julgadas 13 ações.

 

Em uma das sentenças, o juiz entendeu que é evidente a responsabilidade do banco com o autor da ação em relação ao roubo: "consoante esclarecido pela prova oral encontrar-se no interior da agência bancária e, portanto, sob proteção imediata do serviço de segurança privada de competência do requerido".

 

Os bancos ainda podem recorrer.

Fonte Com informações do TJ-RS e G1
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!