Trabalho aos sábados e domingos

Bolsonaro pretende prolongar carga horária dos bancários

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Bolsonaro pretende prolongar carga horária dos bancáriosFernando Diegues

Uma medida em estudo da liberalização econômica é acabar com cargas horárias reduzidas para determinadas categorias profissionais, como bancários, músicos e jornalistas. O relatório já foi aprovado pela Comissão Especial da Câmara, conforme o relator deputado Jerônimo Goergen (PP/RS)

“Apelidada de segunda onda de liberalização”, que é mesmo uma segunda reforma trabalhista”, devem ser enviadas ao Congresso Nacional após a aprovação da MP da Liberdade Econômica (881), que estabeleceu o primeiro grupo de mudanças e deve ser votada na volta do recesso legislativo, em agosto. Quando podemos tomar um golpe nunca visto com o fim da aposentadoria e o aumento do horário da jornada de trabalho, inclusive para os sábados e domingos.

 

A lista em estudo inclui simplificação tributária para micro e pequenas empresas, permissão de venda de remédios em supermercados e de procedimentos de saúde em farmácias, e mudanças de regras para cartórios.

 

O relatório também revoga a lei 4.178/62, que veda a abertura de bancos e outros estabelecimentos de crédito aos finais de semana. Portanto, ameaça a jornada de trabalho dos bancários, que garante folga aos sábados.

 

Agenda liberal

Uma das demandas que deverão estar nessa segunda peça legislativa é a permissão para que remédios sem prescrição sejam vendidos em supermercados e outros estabelecimentos do comércio varejista. Para compensar a perda de receita das farmácias, o governo estuda permitir que drogarias voltem a realizar procedimentos simples, como aplicação de medicamentos venosos, injeções e vacinas, realização de exames de glicemia e outros. Também poderiam ser liberadas avaliações de saúde de pequeno porte.

 

Jornada de trabalho

Uma medida em estudo é acabar com cargas horárias reduzidas para determinadas categorias profissionais, como bancários, músicos e jornalistas. Isto foi incluído e depois retirado do relatório em acordo por parlamentares, mas pode voltar como emenda no plenário. Contudo, o relatório também revoga a lei 4.178/62, que veda a abertura de bancos e outros estabelecimentos de crédito aos finais de semana. 

 

Outra demanda de parlamentares que poderá ser atendida pelo governo nos próximos meses é a flexibilização de cotas para a contratação de jovens aprendizes com deficiência, alvo de reclamação de empresas.

 

Atenção

O relatório da MP da Liberdade Econômica foi aprovado na Comissão Especial da Câmara na semana passada.

Fonte Comunicação do SEEB de Santos e Região com Estadão
Postado por Gustavo Mesquita em Notícias
Atualizado em: 22 de julho de 2019

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!