Votação Cassi

BB: VOTE NÃO na reforma estatutária da Cassi!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
BB: VOTE NÃO na reforma estatutária da Cassi!

Hoje, sexta-feira 17, tem início a votação da proposta de reforma estatutária da Cassi. Os associados poderão se manifestar sobre a aprovação ou não da Proposta Cassi 2019, até às 18h de 27 de maio  

A proposta prevê mudança de custeio do Plano de Associados. O associado poderá registrar o voto no site e aplicativo da Cassi, nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil e, para funcionários da ativa, existe ainda a opção de votar pelo SisBB.

 

“A nossa posição é pelo VOTO NÃO. Embora tenha tido alguns avanços, a proposta não contempla os anseios dos associados porque vai continuar com a quebra da solidariedade. Outra razão, a proposta só terá validade até 2022”, diz Eneida Koury, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e funcionária do Banco do Brasil.

 

“Há uma incoerência do banco ao afirmar que não haverá a quebra de solidariedade no plano, quando passa a cobrar percentuais de dependentes e tratamento diferenciados para futuros aposentados”, esclarece André Vasconcellos, dirigente do Sindicato e funcionário do BB.

 

O atual modelo no princípio de solidariedade é a cláusula que une trabalhadores da ativa e o que protege os aposentados, com ampla cobertura e com custeio baseado no sistema mutualista, pelo qual o conjunto dos participantes contribui com regras iguais e o fundo gerado custeia as despesas assistenciais de cada participante e seus dependentes e cuida de todo grupo de acordo com as suas necessidades em saúde.

 

A Conselheira Titular Fiscal da Cassi, Maria Lizete da Silveira, VOTA NÃO, vejam alguns motivos:

 

a) A proposta das alterações estatutárias apesar de avanços (por ex: independência do CF) gerou insegurança para os associados quanto: ao voto minerva; a quebra do princípio da solidariedade, a distinção entre ativos e aposentados;

 

b) A proposta deixa de apresentar outras informações pois além dos aspectos legais ocorrem impactos estruturais e administrativos (ex: criação de Unidade de Tecnologia vinculada à Presidência da Cassi - qual o custo, qual o impacto na estrutura, qual o impacto de fato na tomada de decisões colegiadas, qual a causa da proposta pois já existe uma Gerencia de Tecnologia, vinculada ao Diretor Financeiro, e, que foi contemplada com recursos no orçamento/2019, aprovado pelo CD);

 

c) O Patrocinador tem responsabilidade sobre o risco atuarial dos planos de assistência médica conforme CVM 695;

 

d) A Cassi tem relevância no cenário das operadoras de saúde no Brasil, e, por isto permite melhores condições de negociações com os prestadores de serviços;

 

e) A exigência de divulgações das informações econômico-financeiras aos associados semestralmente a partir deste ano; e,

 

f) Que proposta de alteração estatutária retira direitos essenciais dos associados e se aprovada é irreversível mesmo que a Cassi venha a apresentar resultados positivos futuros.

 

>> Cadastre-se no whatsapp do Sindicato: clique aqui (pelo celular) e informe banco onde trabalha e seu nome

Escrito por: Gustavo Mesquita
Fonte Comunicação do SEEB de Santos e Região
Postado por Gustavo Mesquita em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!