Se Liga

Bancos têm a maior lucratividade em 25 anos

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Bancos têm a maior lucratividade em 25 anos

Nunca existe crise para os banqueiros no Brasil

Os bancos brasileiros lucraram no ano passado 17,4% mais do que em 2017. Em meio a crise econômica, desemprego e todas as mazelas que os brasileiros enfrentam, o setor financeiro nem se abala.

 

A lucratividade chegou a R$ 98,5 bilhões, é a mais alta desde o início do Plano Real, em 1994, segundo o Banco Central. Contribuíram para a elevação, a redução de despesas administrativas e de recursos reservados para cobrir calotes de clientes.

 

Os bancos tinham R$ 120 bilhões reservados para cobrir inadimplências em 2016. O número começou a cair em 2017, passando para R$ 90 bilhões, e chegou a R$ 70 bilhões em 2018.

 

O corte de despesas com pessoal também influencia a alta. Os bancos reduzem o número de empregados, fecham agências e transferem os serviços para os clientes. Total falta de compromisso com a nação.

 

>> Cadastre-se no whatsapp do Sindicato: clique aqui (pelo celular) e informe banco onde trabalha e nome

Escrito por: Imprensa SEEB Bahia
Fonte Sindicato dos Bancários da Bahia
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!