A greve continua!

Banco do Brasil e Caixa apresentam propostas específicas

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Banco do Brasil e Caixa apresentam propostas específicas

Dia: segunda-feira, 26/10
Horário: 19h
Local: Av. Washington Luiz, 140 (Sindicato)

Proposta da Caixa

Proposta do Banco do Brasil

Veja como foi a proposta apresentada pela Fenaban

BANCO DO BRASIL

A proposta da empresa, apresentada em negociação neste sábado 24, prevê a aplicação do índice de 10% nos salários e de 14% nos vales refeição e alimentação. Além disso, a manutenção do formato do pagamento semestral da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que corresponde à distribuição linear de 4% do lucro líquido entre todos os trabalhadores, além dos módulos bônus e Fenaban.

Valores da PLR - Os valores a serem pagos seriam: escriturário: R$ 4.952,94; Caixa: R$ 5.420,74; 1º gestor: 1,86 salário; comissionado: entre 1,48 salário e 1,59 salário; gerência média: 1,56 salário; assessores: 1,56 salário.

No que se refere aos dias parados da greve, caso a proposta seja aceita, será utilizado o mesmo formato proposto pela federação dos bancos. Dessa forma, não haverá desconto e a compensação será de, no máximo, uma hora por dia até 15 de dezembro, a partir da assinatura do acordo.

Atendentes – Retorna ao acordo coletivo a cláusula que garante aos funcionários que exercem função de atendente (SAC e CABB) a prerrogativa do prazo de carência de um ano para concorrência à remoção e nomeação via TAO (Talentos e Oportunidades). O banco também assumiu compromisso de estender aos atendentes o subsídio para a realização de cursos para a certificação CPA - 10.

Jornada - O saldo de horas negativas não trabalhado, correspondente ou superior a uma jornada de trabalho, poderá ser compensado com a utilização de folgas e abonos.

Gerência – Serão permitidas as substituições de funções de gerentes de relacionamento e de serviço de unidades de negócios nos casos de ausência por licença-saúde a partir do 61º dia de afastamento consecutivo

Incorporados – Estender aos funcionários egressos de bancos incorporados (optantes pelo regulamento de pessoal do Banco do Brasil) os seguintes benefícios do PAS: perícia odontológica, deslocamento para tratamento de saúde no país, doação ou recepção de órgãos e tecidos (transplantes) e remoção por táxi-aéreo. Além disso, a Lapef – Licença para Acompanhar Pessoa Enferma da Família.

Dependentes PCDs - Aumentar em 20% o valor do auxílio-creche-dependentes com deficiência a partir da constatação da deficiência.

Dependentes - Para ausência de dois dias por ano para acompanhar filho ou dependente, menores de 14 anos ou com deficiência, a consulta e tratamento médico-odontológico, poderão ser utilizadas em horas, observada a jornada de trabalho do funcionário.

Criação de GTs - Serão instituídos grupos de trabalho sobre: ascensão profissional, prevenção de conflitos, resultados do PCMSO e saúde no trabalho com prazo de 120 dias para conclusão a partir da data da instalação. Sendo que no que se refere a prevenção de conflitos, será debatida a extinção do código “falta greve”.

Outros itens – A direção do banco público também assumiu outros: oferta de 4 mil bolsas de estudos de graduação, destinada a não graduados. Instalação de equipamento de segurança de detecção de metais nas agências que forem realocadas e as que passarem por reforma de grande vulto, não exigência da trava de relacionamento (365 dias) para nomeação.

O BB também tem um benefício-gestação alto risco que prevê abonar horas para a realização de até quatro consultas e exames por mês e autorizar adição, como escriturária, no interesse da funcionária, mediante indicação médica.

Criar condições para que os funcionários de Plataforma de Suporte Operacional (PSO) tenham oportunidade na ascensão profissional.

 

Veja como foi a negociação com a Fenaban

 

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

A Caixa apresentou ao Comando Nacional dos Bancários, assessorado pela Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), neste domingo (25), em São Paulo, vigésimo dia de greve nacional, uma nova proposta para as reivindicações específicas dos empregados, a qual inclui a aplicação do reajuste de 10% em todos os níveis das tabelas salariais, para a PLR e para o piso, reajuste de 14% para os vales refeição e alimentação, PLR adicional de 4% do lucro, distribuída igualmente.

Destacam-se também a suspensão da terceira onda do programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP), fim dos 15 minutos de pausa para mulheres antecedendo a jornada extraordinária (em localidades onde não existem ações judiciais), retorno do adiantamento odontológico (a partir de janeiro de 2016), devolução dos dias descontados em mobilizações em defesa da Caixa 100% Pública e contra a terceirização, e promoção por mérito para 2017, no plano de carreira. 


Confira as principais propostas específicas da Caixa:

Reajuste Salarial – A Caixa aplicará reajuste de 10% nos salários e pisos, mesmo percentual definido na mesa da Fenaban. Assim como, os 14% de reajuste nos vales refeição, alimentação e 13ª cesta.

 

Participação nos Lucros e Resultados (PLR)

PLR Regra Fenaban

I - Regra Básica
90% da remuneração base ajustada em setembro de 2015, acrescido do valor fixo de R$ 2.021,79, limitado a R$ 10.845,92, de acordo com as regras estabelecidas em Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

II – Parcela Adicional
2,2% do lucro líquido apurado no exercício de 2015, distribuído igualmente para todos os empregados elegíveis, de acordo com as regras estabelecidas em ACT.

PLR adicional da Caixa
4% do lucro líquido no exercício de 2015, distribuído igualmente para todos os empregados elegíveis, de acordo com as regras estabelecidas em ACT.

PLR Parcela Complementar
A Caixa garantirá no mínimo uma remuneração base a todos os empregados, ainda que a soma da PLR Fenaban e PLR adicional não atinja este limite.

Antecipação da PLR
60% do valor total da PLR devida, a ser paga em até 10 dias após assinatura do ACT.

Horas extras - Manutenção da cláusula referente à prorrogação da jornada de trabalho, assegurando-se o pagamento, com adicional de 50% sobre o valor da hora normal, ou a compensação das horas extraordinárias, realizadas na proporção de 1 hora realizada para 1 hora compensada e igual fração de minutos e pagamento de 100% das horas extras realizadas em agências com até 20 (vinte) empregados. 

Incentivo à elevação da escolaridade - Serão oferecidas 1600 bolsas de incentivo à elevação da escolaridade, na seguinte forma: até 300 para graduação, até 500 para pós-graduação e até 800 para idiomas.

Ausências permitidas - Para efeito de ausência permitida para levar cônjuge, companheiro(a), pai, mãe, filho(a), enteado(a) ou dependente menor de 18 anos, ao médico.  A Caixa propõe alterar de até 2 dias, para 12 ou 16 horas, conforme a jornada do empregado, de 6 ou 8 horas.

Promoção por mérito -  ano base 2016 - Realizará sistemática avaliação em 2016, para promoção por mérito em 2017, referente ao ano base de 2016, dos empregados ativos em 31.12.2016, com, no mínimo, 180 dias de efetivo exercício em 2016.

Comissões de Conciliação - A Caixa se compromete a renovar a assinatura do ACT que regulamenta a Comissão de Conciliação por ocasião do seu vencimento.

Além da manutenção dos temas Jornada de Trabalho e Auxílio-Alimentação, terá a inclusão do tema Natureza Salarial do Auxílio-Alimentação, dentre os assuntos passíveis a serem conciliados, a partir de janeiro de 2016.

Dias parados - caso a proposta seja aceita, será utilizado o mesmo formato proposto pela federação dos bancos. Dessa forma, não haverá desconto e a compensação será de, no máximo, uma hora por dia até 15 de dezembro, a partir da assinatura do acordo.

Fonte: SEEB São Paulo e Contraf
Postado por em Notícias
Atualizado em: 26 de outubro de 2015

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!