Bancários do setor privado aceitam a proposta, BB e Caixa rejeitam mas voltam ao trabalho

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
Bancários do setor privado aceitam a proposta, BB e Caixa rejeitam mas voltam ao trabalho

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 13/10/2010, no Sindicato dos Bancários de Santos e Região, Av. Washington Luiz, 140/Santos, os bancários de bancos privados aprovaram a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Já os bancários da Caixa Econômica e Banco do Brasil rejeitaram as propostas específicas. Na Caixa porque uma de suas reivindicações mais importante Isonomia entre todos os funcionários sequer foi discutida. No BB questões como saúde ligadas a Cassi e Economus (da antiga Nossa Caixa), previdência ligada a Previ, Isonomia, Fim da Lateralidade também não entraram na pauta da proposta. Porém os empregados da Caixa e do BB seguirão a maioria das assembleias no País, para evitarem o isolamento. Com isso a greve será encerrada nesta quinta-feira, em todos os bancos, até que sejam computados todos os votos dos bancos públicos nacionalmente. A greve iniciou dia 29/09 e durou 15 dias.

 “A greve vem obtendo vitórias, já que conseguimos a maior adesão dos últimos 20 anos chegando ao pico de 98% das unidades da Baixada Santista paralisadas. Esta greve forte fez com que os banqueiros saíssem de 4,29% para 7,5%, aumentaram os pisos salariais nos bancos privados de R$ 1.074,00 para R$ 1.250,00 e de R$ 1.400,00 para R$ 1.600,00 no Banco do Brasil. Sem falar no aumento de um adicional da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2% do lucro líquido distribuídos linearmente, onde a parcela fixa pode chegar a R$ 2.400,00 + 90% do salário pagos em duas vezes”, afirma Ricardo Saraiva Big, Presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.


Veja em números a nova proposta da Fenaban

Reajuste salarial: 7,5%.

Reajuste para salários acima de R$ 5.250: R$ 393,75 fixos, garantindo o mínimo da inflação do período, de 4,29%.

Novos pisos salariais:
- Escritório: R$ 1.250,00 (era de 1.074,46).
- Caixa: R$ 1.250,00 (era de 1.074,46).

PLR:
- Regra básica: 90% do salário mais R$ 1.100,80, com teto de R$ 7.181.

- Parcela adicional de 2% do lucro líquido distribuídos linearmente, com teto de R$ 2.400,00.

- Isso significa que na regra básica o reajuste é de 7,5% e na parcela adicional de 14,28%.

Gratificação de caixa: R$ 311,67.

Outras verbas de caixa após 90 dias: R$ 147,38.

Adicional tempo de serviço: R$ 17,83.

Auxílio-refeição: R$ 18,15.

Auxílio-cesta alimentação: R$ 311,08.

13ª cesta-alimentação: 311,08.

Auxílio-creche/babá: R$ 261,33 (até 71 meses).

Auxílio-funeral: R$ 599,61.

Ajuda deslocamento noturno: R$ 62,59.

Veja os principais pontos da proposta do BB:

1) Reajuste salarial de 7,5% sobre todas as verbas salariais (SEM o teto de R$ 5.250,00 da Fenaban).

2) Elevação do piso salarial para R$ 1.600,00, com correção de todo o PCS.

3) Implantação da Carreira de Mérito do Plano de Carreiras e Remuneração (PCR), retroagindo seus efeitos ao ano de 2006. Essa cláusula já é uma conquista do PCCS.

4) Alteração da IN 369 em seu item 1.16.4.2, aumentando de um (01) para três (03) ciclos negativos a quantidade de avaliação necessária para efeito de descomissionamento por desempenho.

5) Considerar o tempo de exercício na função de Atendente B nas Centrais de Atendimento, quando da promoção para Atendente A, no que diz respeito ao cumprimento da trava de dois anos.

6) Aplicação de interstício de 3% nas promoções do PCS no VCPI dos funcionários incorporados.

7) Pagamento de compensação pelo fim do benefício da Gratificação Variável existente anteriormente no Banco Nossa Caixa. O montante a ser dividido entre esses funcionários será equivalente a aplicação do mesmo por 5 anos.

8) PLR que contempla 17 mil novos funcionários em relação ao ano anterior, com s seguintes parâmetros:

- NRF Especial - 3,0 salários

- NRF 01 e 02 - 3,0 salários

- NRF 3 - 2,3 salários

- Primeiros Gestores Rede - 1,85 salários

- Primeiros Gestores Demais - 1,85 salários

- Demais Gestores Rede - 1,57 salários

- Demais Gestores BB - 1,57 salários

- Analistas e Assessores NRF 04 - 1,57 salários

- Gerência Média Rede - 1,55 salários

- Demais Gerências Médias - 1,55 salários

- Analistas e Assessores NRF 05 e 06 - 1,50 salários

- Demais Comissionados - 1,47 salários

- Escriturários - R$ 3.118,08

- Caixas Executivos - R$ 3.434,99


Veja abaixo as propostas apresentadas pela Caixa:

1) Reajuste salarial seguindo a regra da Fenaban, de 7,5% em todas as verbas, SEM o teto de R$ 5.250,00.

2) Elevação do piso da careira administrativa (PCS de 2008) para R$ 1.600,00, mediante aplicação de 10,19% sobre o valor da referência 201 de 31/08/2010.

3) Acréscimo linear de R$ 39,00 em todas as referências do PCS de 2008, resultando em reajustes variando de 8,4% a 10,19% nos valores da tabela.

4) Após conclusão do contrato de experiência de 90 dias, enquadramento automático dos empregados da carreira administrativa (PCS 2008) na referência 202 e dos empregados da carreira profissional na referência 802 de sua tabela.

5) Promoção por mérito: os empregados com no mínimo 180 dias trabalhados em 2009 e em condições de serem promovidos em 31/12/2009 serão promovidos em 1 referência a partir de 01/01/2010.

6) Concessão de 1 referência, em 01/09/2010, aos empregados da carreira administrativa que se encontrem na referência 201 na data de 01/09/2010, desde que não se enquadrem nos itens 4 e 5.

7) PLR - Caixa se compromete a seguir a regra da Fenaban, conforme definido na mesa unificada de negociação.

8) PLR Social Caixa equivalente a 4% do lucro líquido, distribuídos de forma linear para todos os empregados.

9) Elevação do valor do auxílio para escola especializada para filho deficiente, previsto no plano de saúde da Caixa, de R$ 150,00 para o mesmo valor do Auxílio Creche (R$ 261,33), mantendo-se as condições previstas no normativo vigente para seu recebimento.

10) Inclusão dos empregados, aposentados e pensionistas no programa de relacionamento para a redução dos juros do cheque especial, com a inclusão na faixa 6, na conta em que receba salário ou provento.

11) Isenção de anuidade dos cartões de crédito Mastercard e Visa nas modalidades existentes em 01/09/2010.

12) Ampliação da idade da criança adotada na licença adoção de 8 anos incompletos para 12 anos incompletos.

13) Ampliar para bimestral a frequência das reuniões dos comitês de acompanhamento do credenciamento e descredenciamento do Saúde Caixa.

14) Discutir o tema Plano de Funções Gratificadas (PFG) na mesa permanente.

15) Discutir o tema PSI na mesa permanente.

16) Formação de uma comissão paritária para discussão das pendências relativas ao SIPON, visando a adequação do sistema às exigências do Ministério do Trabalho e Emprego, em especial a Portaria 1510/09.

17) Incluir, para diagnóstico no PCMSO, os exames de mamografia e Papanicolau para as mulheres e, para os homens, de próstata, em caso de PSA alterado.

18) Desenvolver ação interna voltada para a saúde do homem.

19) Inclusão, como dependente direto do Saúde Caixa, do filho maior de 21 anos com deficiência permanente e incapaz.

20) Devolução dos valores descontados em decorrência dos dias parados pelas greves nos anos de 2007 e 2008, com a necessária extinção das ações judiciais sobre o tema.

21) Bolsa Graduação - ampliação de 4,6 mil para 5 mil bolsas.

22) Bolsa de idiomas - ampliação de 2,6 mil para 3 mil bolsas, priorizando as unidades localizadas em fronteira e unidades localizadas nas cidades-sede da Copa 2014.

23) Promoção por Mérito de 2010 - Caixa se compromete a definir os critérios para concessão dos deltas até dia 30/11/2010, com debate com os trabalhadores. A promoção será realizada até março de 2011 e será retroativa a janeiro de 2011

Postado por em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!