Desalento

61,5 milhões de brasileiros não devem se aposentar

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
61,5 milhões de brasileiros não devem se aposentar

É alto o número de cidadãos que não contribuem com a Previdência Social nem poupam dinheiro para a aposentadoria.

A Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão (Anapar) divulgou estudo sobre o comportamento dos brasileiros em relação à aposentadoria, mostrando um quadro preocupante: apenas 13% da população afirmaram poupar dinheiro. Somam-se a isso as incertezas sobre a previdência pública, além das fragilidades do trabalho (impostas, especialmente, com a reforma trabalhista).

 

A grande razão está na baixa renda dos brasileiros. Dos 150 milhões de pessoas com mais de 16 anos, 112 milhões declaram ter dívidas. Mais de 94 milhões afirmam que suas rendas não são suficientes para viverem de forma adequada. De acordo com a Anapar, o quadro é de “desalento previdenciário”. Entre os endividados, 61% nem sequer contribuem para a Previdência Social, e não podem contar com benefícios do INSS como auxílio doença ou aposentadoria por invalidez.

 

A informalidade é um dos grandes problemas. De acordo com a pesquisa, 97,5 milhões de pessoas realizam atividade remunerada, entretanto, 52% destes, são trabalhadores informais, fazem bico ou são os chamados “freelancers”. Este panorama tende a ser intensificado com os efeitos da reforma trabalhista e o aprofundamento de políticas que fragilizam as relações de trabalho, como a proposta do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), de aplicar uma “nova carteira de trabalho verde e amarela”, aonde o trabalhador terá menos direitos.

 

“Todo esse contexto produz no brasileiro um raciocínio mais imediatista e uma falta de perspectivas sobre projetos pessoais de longo prazo, como é o caso da aposentadoria”, afirma a Anapar. “Sem a certeza do emprego no longo prazo, necessidades mais urgentes impedem essas pessoas de contribuir mensalmente com a Previdência. Ficam sujeitas à grave combinação de renda insuficiente e endividamento”, completa.

 

Os números


Foram entrevistadas 2.045 pessoas a partir de 16 anos em 152 municípios. Os principais dados coletados foram:


- 61,5 milhões de brasileiros não poupam nem contribuem com a Previdência;


- 75% dos entrevistados declaram ter dívidas;


- Desses, 33% se consideram muito endividados ou endividados;


- 63% dizem não ter renda suficiente para viver;


- 13% da população afirma que poupa com regularidade;


- 34% poupam de vez em quando;


- 51% não guardam dinheiro;


- 46% juntam apenas quando sobra;


- 42% afirmam que não juntam dinheiro porque a renda é insuficiente;


- 11% culpam as contas e 8%, as dívidas;


- Dos endividados, 54% são mulheres;


- 64% têm 45 anos ou mais;


- 65% dos brasileiros acima de 16 anos trabalham; 52% na informalidade.

 

# Mensagem de Natal e Ano Novo 2018-2019

Fonte Rede Brasil Atual
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!