Privatização, Não!

Redução do lucro do Banco do Brasil é o início do pagamento do golpe

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Redução do lucro do Banco do Brasil é o início do pagamento do golpe

As instituições financeiras que mais ganham com diminuição do BB são as que financiaram o golpe contra a democracia brasileira

O Banco do Brasil anunciou ter registrado lucro líquido de R$ 8,034 bilhões em 2016, 44,2% abaixo dos R$ 14,4 bilhões obtidos no ano anterior. No quarto trimestre, os ganhos somaram R$ 963 milhões, representando uma queda de 61,3% sobre o resultado de um ano antes.

 

Na comparação entre o quarto e o terceiro trimestres de 2016, também houve um recuo de 57,1%, de acordo com o balanço da instituição, divulgado nesta quinta-feira (16).

 

O resultado é a primeira consequência direta da reestruturação do BB, anunciada no ano passado, e joga por terra a argumentação de que as mudanças buscavam economizar R$ 2 bilhões e diminuir os prejuízos do banco. Quando se anuncia uma reestruturação dessa dimensão, nos últimos meses do ano, há desmotivação do quadro de funcionários e atinge diretamente o seu resultado, bem no período do fechamento.

 

Em 2016, o Banco do Brasil anunciou um conjunto de medidas de reorganização institucional, que será implementado ao longo de 2017, que prevê o fechamento de agências e um plano de extraordinário de aposentadoria incentivada.

 

Após a reorganização da rede de atendimento, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e 402 serão desativadas.

 

No total, 9.409 funcionários aderiram ao Plano de Aposentadoria Incentivada, que já foi encerrado em meados de dezembro. De acordo com o banco, no total, 18 mil funcionários tinham condições para se aposentar.

 

Um banco público como o BB não tem de pensar só nos números finais, mas sim visar o lucro social, o crédito para população e todas as outras ações que têm de fazer parte do DNA de uma empresa pública. Porém, essa parte foi a mais prejudicada nos últimos meses.

 

O Itaú Unibanco passou a ser o maior banco brasileiro por ativos no fim de 2016, superando o Banco do Brasil, segundo dados dos balanços publicados pelas instituições financeiras. Nesta manhã, o BB anunciou ter fechado o ano passado com R$ 1,401 trilhão em ativos, queda ante o R$ 1,448 trilhão do fim de setembro. Já os ativos do Itaú Unibanco subiram de R$ 1,399 trilhão para R$ 1,426 trilhão no período.

 

Há quem interessa o apequenamento do Banco do Brasil? Ao Itaú e aos demais bancos privados, à Fenaban, a todas aqueles que financiaram o golpe. Ou seria coincidência que, com esses resultados, o Itaú passou a ser o maior banco do país? Agora está claro que a reestruturação foi uma encomenda, foi um acordo entre os principais financiadores do golpe que a democracia brasileira levou em 2016.

Fonte: Com informações da Contraf
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!