Direito

Governo Temer emperra o vale-cultura

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Governo Temer emperra o vale-cultura

Mesmo depois de compromisso do Ministro da Cultura com dirigentes sindicais programa ainda não foi renovado e bancos começam a enviar comunicado interno sobre o cancelamento do crédito de R$ 50

Funcionários de alguns bancos estão recebendo comunicados internos de que dezembro será o último mês de crédito de R$ 50 relativo ao vale-cultura. Na avaliação do movimento sindical, a medida das instituições é reflexo da demora do governo Temer em renovar o programa que prevê esse direito.


Embora o vale-cultura esteja previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), há uma ressalva de que os bancos manteriam o pagamento em 2017 desde que o programa fosse renovado pelo governo federal.


Desde o encerramento da Campanha 2016, o movimento sindical fez várias cobranças nesse sentido e que culminou com o compromisso do Ministro da Cultura, Roberto Freire, com o movimento sindical de que haveria essa renovação. Ele chegou a reforçar que tomaria essa medida, inclusive, durante entrevista a um programa de televisão. No entanto, a coisa emperrou, o que leva muitos bancários a temerem a perda desse direito. Um avanço que não beneficia só os bancários, mas todo o mercado cultural, pois possibilita a compra de livros, realização de cursos entre outros.


Hoje, 162 mil bancários têm direito ao vale-cultura, o que representa 32% da categoria no Brasil. O movimento sindical Vai continuar cobrando para que o ministro honre seu compromisso com os trabalhadores. 


Grana tem

De acordo com notícia veiculada pelo portal da Câmara dos Deputados a proposta orçamentária (PLN 18/16), aprovada em 15 de dezembro pelo Congresso Nacional, contará com recursos suficientes para bancar a renúncia de receita para uma prorrogação do vale-cultura.


Conquista

A Lei 12.761/12, que criou o Programa de Cultura ao Trabalhador, foi sancionada em 2013. Os bancários foram a primeira categoria a conquistar o vale-cultura na Convenção Coletiva de Trabalho. A partir de janeiro de 2014, os trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos começaram a receber o cartão com crédito de R$ 50 mensais para aquisição de bens culturais, livros, instrumentos musicais, ingressos para teatro e cinema, por exemplo.

Fonte: Com informações da Seeb SP
Postado por Comunicação SEEB Santos e Região em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!