Vamos parar o Brasil

28/4 é GREVE GERAL! Lute agora ou morra trabalhando sem direitos

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
28/4 é GREVE GERAL! Lute agora ou morra trabalhando sem direitosPaulo Pinto/AGPT

Dia 17 de abril tem assembleia da categoria para preparação da Greve Geral, às 19h, na sede do Sindicato. Chame seus colegas de banco e venham participar da organização do movimento. É o nosso futuro que está em jogo!

Aprovação da Terceirização irrestrita, desmonte da Previdência e “reforma” trabalhista são partes de um grande esquema articulado por Temer e parte do Congresso Nacional. O objetivo dessa agenda é destruir direitos de todas as pessoas que dependem de salário para sobreviver. Por isso, é fundamental que no próximo dia 28 de abril cada bancário e bancária participe da Greve Geral, convocada pela Intersindical – Central da Classe Trabalhadora e outras centrais sindicais, e chame os parentes e amigos para aderir à paralisação nacional!

 

“A luta é para garantir a manutenção de direitos históricos como férias, jornada de trabalho decente e saber quanto irá receber no final do mês. Muitas conquistas estão em sério risco de acabar para beneficiar banqueiros e grandes empresários”, afirma Eneida Koury, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

 

“Só indo às ruas, fazendo greves e pressionando deputados e senadores, conseguiremos impedir o fim da chance de se aposentar e termos que morrer trabalhando em empregos cada vez mais precarizados. Não podemos deixar nosso futuro ser roubado”, convoca o secretário geral do Sindicato e Secretário de Relações Internacionais da Intersindical, Ricardo Saraiva Big.

 

Segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT), um dos projetos de lei que compõem Reforma Trabalhista (PLS 218/16) é inconstitucional porque iguala os funcionários a outros objetos usados na produção, tratando pessoas como se fossem coisas. Entre outros abusos, a proposta permite que não haja um salário mínimo mensal, “ou seja, não haverá pagamento enquanto o trabalhador estiver à disposição do empregador sem que haja produção”, afirma o MPT em nota técnica.

 

Já a lei de terceirização, sancionada pelo ilegítimo Temer, permite que intermediários aluguem pessoas para empresas. O lucro desses intermediários é garantido reduzindo salários dos trabalhadores. Além disso, a legislação permite que todos se tornem trabalhadores temporários. Essa medida, aliada à proposta de 49 anos de contribuição ao INSS e idade mínima de 65 anos para aposentadoria, vai obrigar todos nós a trabalhar até morrer!

 

As paralisações do último dia 31 de março mostraram o potencial de mobilização da classe trabalhadora e reforçaram a construção de uma Greve Geral! É hora de lutar com unhas e dentes pelo direito de se aposentar e a manutenção dos empregos! Todos e todas nas ruas no dia 28 de abril!

Fonte: Imprensa Seeb Santos e Região
Postado por Fernando Diegues em Notícias
Atualizado em: 13 de abril de 2017

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!