Precarização

Jogadores de futebol também protestam contra a reforma trabalhista

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Jogadores de futebol também protestam contra a reforma trabalhistareprodução

Entidade que representa cerca de 30 mil atletas, lançou no seu site algumas das alterações propostas que ferem os direitos dos atletas.

Os jogadores de futebol que atuam no Brasil também são contra a reforma trabalhista. No último final de semana, os jogadores dos 40 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro 2017 usaram tarjas pretas no braço em protesto contra a reforma trabalhistas da Lei Pelé que tramitam no Congresso Nacional.

Eles protestaram contra o risco de retirada de direitos de atletas com alterações importantes na legislação. Modificação na estrutura do direito de arena, parcelamento de férias, repouso semanal remunerado em 02 períodos de 12 horas, fim do recesso coletivo do calendário e insegurança contratual estão nas propostas de mudança que tramitam no Congresso Nacional e causam revolta na categoria.

O ato acontece após relatório divulgado pela CBF que aponta que mais de 80% dos jogadores no Brasil recebem até R$ 1 mil de salário, enquanto outros 13% recebem seus vencimentos dentro da faixa salarial de R$ 1 mil a R$ 5 mil.

E não para por aí. Está em curso também uma profunda mudança nas Leis Trabalhistas permitindo que meninos abaixo de 14 anos possam assinar contratos com clubes quando completarem 12 anos de idade. Saiba mais.

# Inscrições abertas para o 6º Torneio Soçaite dos Bancários de Santos e Região

Fonte: Contraf
Postado por Fabiano Couto em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!