Reforma da Previdência

Depois da pressão popular, Temer recua e mudará cinco pontos da PEC da Previdência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Depois da pressão popular, Temer recua e mudará cinco pontos da PEC da Previdência

Pelo novo texto, será mantida a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres. Pressione os deputados a favor desta reforma que privilegia os bancos e massacra os tralhadores.

Após a crescente resistência de parlamentares contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, a reforma da Previdência, o governo Michel Temer anunciou que fará mudanças no projeto. O recuo será em cinco pontos: a aposentadoria de trabalhadores rurais, os benefícios de prestação continuada (BPC), as pensões, a aposentadoria de professores e policiais e as regras de transição para o novo regime previdenciário.

O anúncio foi feito na quinta 6 pelo relator da matéria na Câmara, Arthur Maia (PPS-BA), após reunião com o presidente Temer e os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Eliseu Padilha (Casa Civil). Segundo o deputado, será mantida a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres.

# Deputados TRAIDORES de Santos e região aprovam a terceirização

As mudanças acontecem logo após o jornal O Estado de S. Paulo divulgar uma pesquisa que mostra a rejeição de 251 deputados à proposta – número suficiente para barrar a mudança nas regras das aposentadoria.

O deputado de oposição Glauber Braga (PSOL - RJ) lembrou que a proposta sofre resistência até dos aliados do governo e que o número de votos a favor da reforma não chegaria a 100, quando são necessários 308 votos. "Mais de 240 já se manifestaram contra o desmonte da Previdência pública e esse número só vai aumentar, porque após a primeira listagem ser divulgada aqueles que estão em cima do muro vão dizer "não" à reforma."

Reaja
É preciso manter a pressão sobre os parlamentares para que eles votem contra as reformas da Previdência e trabalhista. É muito importante os bancários e demais categorias enviarem e-mails aos deputados dizendo que se votarem a favor não serão reeleitos.

# 28/4 é GREVE GERAL! Lute agora ou morra trabalhando sem direitos

Fonte: SEEB SP
Postado por Fabiano Couto em Notícias
Atualizado em: 12 de abril de 2017

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!