Retrocesso

Cuidado com o “Negociado sobre o Legislado”

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
Cuidado com o “Negociado sobre o Legislado”

Trabalhadores ficam expostos às chantagens dos bancos

A Lei permite que as empresas forcem negociações nocivas aos bancários, sem a necessidade de qualquer contrapartida ou do Sindicato. O acordo entre banco e bancário passa a valer mais que a CLT ou o Acordo Coletivo. Vale para a jornada, parcelamento de férias, diminuição de PLR, diminuição do horário de almoço, demissão com metade da multa e sem seguro desemprego, não adesão da empresa ao programa seguro-emprego. Expõe o funcionário às ameaças e chantagens do banco. Por isso, sempre procure o Sindicato. Antes um acordo só poderia ser diferente da legislação caso os trabalhadores fossem favorecidos.

 

Veja por exemplo a “Negociação Individual”:

A Reforma trabalhista regulariza os contratos individuais (fora do Acordo Coletivo) aos funcionários com salários superiores a R$ 11 mil, ou duas vezes o limite máximo estabelecido para os benefícios da Previdência Social (hoje R$ 5.531,31). Isso certamente diminuirá seus direitos.

 

Em Geral

Todos os funcionários serão obrigados a firmar um termo de quitação anual de obrigações trabalhistas, não podendo entrar com nenhuma ação reivindicatória de seus direitos na justiça do trabalho. Resista procure o Sindicato!

 

Sindicalize-se

Escrito por: Gustavo Mesquita
Fonte: Imprensa Seeb Santos e Região
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!