Não à Precarização!

“Acordão” para votar a terceirização e enterrar as audiências públicas

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
“Acordão” para votar a terceirização e enterrar as audiências públicasarquivo - junho/2015

O texto do PLC 30 deve ser engavetado, pois apesar de autorizar a terceirização sem limites e legalizar várias práticas ilegais, o patronato quer mais e o projeto 4302/98 interessa mais ao capital

O jornal Valor Econômico informou na última quinta-feira (16), que os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fizeram um acordão para cumprir com a agenda do golpe e votar o projeto da terceirização ampla e irrestrita nos próximos dias.

 

A tática é enterrar o PLC 30, que passou por inúmeras discussões com a sociedade civil em audiências públicas por todo o país, e dar força ao PL 4.302/98, da Câmara dos Deputados.

 

O PL 4.302/98 está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, mas será acelerado por Rodrigo Maia. A matéria deve ser levada direto à votação no plenário – em mais uma atitude flagrantemente autoritária do governo Temer.

 

Já o projeto em discussão no Senado (PLC 30/15), cujo relator é o senador Paulo Paim (PT-RS), não será pautado no plenário.

 

Paim viajou pelo país promovendo audiências públicas para debater a regulamentação da terceirização e pretendia emplacar um texto substitutivo (para substituir a versão original), criado em conjunto com a sociedade civil.

 

Ordem é enterrar o substitutivo de Paim ao PLC 30


O texto do PLC 30, que segundo a matéria do Valor deve ser engavetado, pois apesar de autorizar a terceirização sem limites e legalizar várias práticas ilegais,  o patronato quer mais e o projeto 4302 apresentado em 1998 por FHC interessa mais ao capital.

 

Já o texto substitutivo do senador Paulo Paim (PT-RS) não avançou, porque o senador gaúcho apresentou um texto equilibrado para os trabalhadores, impedindo a subcontratação ou quarteirização, impedindo a pejotização, regulamentando a terceirização na atividade-meio e a proibindo a terceirização na atividade-fim.

Fonte: Intersindical - Central da Classe Trabalhadora
Postado por Fernando Diegues em Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!