#SeLiga

16 anos da privatização do Banespa. A luta dos Banespianos continua!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
16 anos da privatização do Banespa. A luta dos Banespianos continua!

O último domingo (20/11) guarda uma data que nunca será esquecida pelos banespianos: completam-se 16 anos do leilão do Banespa. Esta efeméride revela um misto de lembranças e emoções. Os trabalhadores que lutaram incansavelmente para livrar este patrimônio das garras dos interesses privatistas foram os personagens principais desta história com final conhecido.

Foram muitas batalhas travadas pelos bancários antes de o martelo ter sido batido pelo espanhol Santander na manhã do dia 20 de novembro de 2000 na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. À época da privatização, os banespianos com o apoio da sociedade em geral fizeram inúmeras reuniões com parlamentares, vigílias e ações na justiça com o objetivo de suspender a entrega do banco paulista e de enfrentar a política privatista do governo FHC. 

No final das contas o Santander adquiriu - além de um banco com marca confiável e sólida, carteira de clientes e ativos - um quadro de profissionais que se destacava pela eficiência e laços com os clientes. 

A luta não acabou, e está longe de acabar. O Plano II do Banesprev, por exemplo, encara um de seus momentos mais sensíveis com os montantes de déficits a serem equacionados e o peso que isso representa para o bolso de seus participantes. Os aumentos nas contribuições extraordinárias penalizam principalmente os que têm os menores benefícios, que representa aproximadamente 70% do quadro. 

A situação seria bem diferente caso o Serviço Passado, que vem desde os tempos de Banespa, já tivesse sido aportado pelo Santander. O Plano II foi criado em 1994, sem o devido aporte, tendo gerado uma ação judicial impetrada pelo movimento sindical em 2013.

Desde então a discussão é debatida sem descanso pela Afubesp, com objetivo de minimizar estes efeitos aos participantes. O tema, inclusive, foi levado à audiência pública no Senado Federal no último dia 17 de novembro, em discussão com representantes das associações, Previc, Anapar e Banesprev.

Apesar da venda do banco, conquistamos vitórias importantes. O movimento sindical foi persistente na luta pela manutenção do Banesprev e da Cabesp até hoje (lembrando que o edital de privatização dava o prazo de 18 meses e 60 meses, respectivamente, para encerrar as atividades das entidades); pela criação e manutenção de aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (desde 2001), inédito entre os bancos particulares que preserva muitos dos direitos do colegas ainda dos tempos de Banespa, pela conquista de mais de 10 mil famílias de colegas beneficiados pela aposentadoria.

Neste aniversário da privatização, é preciso relembrar da perseverança e força de luta aplicada à época, refletir e continuar na luta pela manutenção dos direitos que são frutos do Banespa. Este é o espírito da família banespiana.

Fonte: Com informações AFUBESP
Postado por Fabiano Couto em Notícias
Atualizado em: 22 de novembro de 2016

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Telegram
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
[Voltar ao topo]
X

Fale Conosco:

Você pode contar sempre, com o Sindicato, para isso estamos deixando, mais um canal de comunicação, com você. Envie informações, denúncias, ou algo que julgar necessário, para a Luta dos Bancários. Ou ligue para: 0800 771 1920

Atenção: Todas as denúncias feitas ao sindicato são mantidas em sigilo. Dos campos abaixo o único que é obrigatório é o email para que possamos entrar em contato com você. Caso, não queira colocar o seu email pessoal, você pode colocar um email fictício.

Aguarde, enviando contato!